Centésima tese defendida em pós-graduação de Tubarão aproxima academia da comunidade
Foto: Mariana Kjillin

A centésima defesa pública de uma tese de doutorado produzida no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem (PPGCL) da Unisul será um marco para a comunidade local e acadêmica em vários sentidos.

Além de ser um marco numérico que expressa a importância da pesquisa científica para a região Sul de Santa Catarina, será também a primeira defesa pública de tese a ser realizada de forma presencial após o início da pandemia de covid-19.

A tese será defendida pelo acadêmico e jornalista Reginaldo Osnildo. O trabalho estudou o impacto das tecnologias no comportamento do consumidor em um mundo cada vez mais conectado. Intitulado “Arquétipos Vendem: A jornada virtual do herói impulsionada por conexões narrativas que ativam o mentor no digital”, o projeto de pesquisa teve a orientação do professor Mário Abel Bressan Jr.

A defesa da tese de dourado ocorre nesta quarta-feira (29), às 14h, no auditório 311 do bloco pedagógico da Unisul, Campus Tubarão. O evento é aberto ao público e pode ser assistido por qualquer pessoa da comunidade.

Sobre a centésima tese

As pesquisas científicas não se limitam aos bancos acadêmicos, na grande maioria das vezes elas observam a comunidade e buscam soluções práticas para problemas existentes. As pesquisas realizadas no PPGCL são construídas na área de concentração de processos textuais, discursivos e culturais, o que permite entender contextos linguísticos, de comunicação e comportamento social e cultural. 

Na pesquisa, Reginaldo observa as vendas que acontecem no digital e defende que há conexões que tornam o processo de vendas uma construção narrativa. Esse estudo permite compreender melhor o impacto das tecnologias no comportamento do consumidor em um mundo cada vez mais conectado.

Ao buscar por soluções que explicam o comportamento do consumidor, o pesquisador defende que é possível atrair, se relacionar e converter vendas por intermédio de conexões narrativas que ativam o inconsciente.

A região Sul de Santa Catarina que possui um comércio forte e desenvolvido, com certeza vai poder aproveitar esse conhecimento científico para otimizar processos. Esta é uma tese que empreendedores e empresários do comércio local não podem perder.